A REVOLUÇÃO DA NOVA DEMOCRACIA NA CHINA

Em 1 de Outubro de 1949, o Presidente Mao Zedong proclamou a República Popular da China na tribuna de Tian’anmen

Sob o impacto da Revolução de Outubro da Rússia, em 1919, estalou o Movimento de 4 de Maio, anti-imperialista e anti-feudal, com o qual o proletariado chinês passou a aparecer no movimento político do país. O Movimento de 4 de Maio constituiu uma mudança da revolução democrática do velho tipo para a revolução de uma nova democracia.

Este acontecimento possibilitou a propagação do marxismo-lenismo e sua combinação com a prática da revolução chinesa, preparando a ideologia e os dirigentes para a fundação do Partido Comunista da China. Em 1921, como representantes dos grupos comunistas das diversas regiões, Mao Zedong, Dong Biwu, Chen Tanqiu, He Shuheng, Wang Jinmei, Deng Enming, Li Da e outros, realizaram em Shanghai o I Congresso Nacional, com o qual nasceu o Partido Comunista da China.

Em 1924, Sun Yatsen, precursor da revolução democrática e fundador do Kuomintang, começou a cooperar ativamente com o Partido Comunista, organizando as massas operárias e camponesas para a Expedição do Norte. Após o falecimento de SunYatsen, o grupo direitista do Kuomintang, com Chiaag Kai-shek como representante, deu um golpe de Estado contra-revolucionário em 1927, massacrando os membros do Partido Comunista e as massas revolucionárias. Pouco depois fundou-se o governo do Kuomintang em Nanjing. Este fato causou o fracasso da grande revolução e a partir deste momento o Partido Comunista dirigiu o povo na luta contra a dominação do Kuomintang, isto é na Guerra Revolucionária Agrária, a chamada “Guerra Civil de Dez Anos”.

Em julho de 1937, o Japão invadiu a China e as tropas do Kuomintang efetuaram uma série de batalhas frontais e deram duros golpes no exército japonês. O Oitavo Exército e o Novo Quarto Exército, dirigidos pelo Partido Comunista, abriram frentes na retaguarda e, em condições difíceis, lutaram contra a maioria das tropas japonesas e quase todo o exército títere chinês, desempenhando um papel decisivo na vitória contra os japoneses.

A partir de 1946, as tropas do Kuomintang lançaram um ataque de massa sobre as regiões libertadas e dirigidas pelo Partido Comunista e se desencadeou uma verdadeira guerra civil. Para libertar definitivamente o povo chinês, o Partido Comunista da China dirigiu o povo e o exército das regiões libertadas para iniciar a Guerra de Libertação Nacional. Com a vitória nas três batalhas de Liaoshen, Huaihai e Beiping-Tianjin, em 1949, foi derrubado o governo do Kuomintang e o povo chinês conquistou a vitória na revolução da nova democracia.

Compartilhe com seus amigos:

LINKS PATROCINADOS
Se você gostou destas informações compartilhe com seus amigos através do Orkut, Facebook, Twitter ou pelo E-mail utilizando umas das opções:

Deixe seus comentários